Ronaldo decisivo na vitória da Juventus sobre o Nápoles, mesmo sem marcar

Ronaldo decisivo na vitória da Juventus sobre o Nápoles, mesmo sem marcar

 

Lusa/Ao online   Futebol   29 de Set de 2018, 19:47

O futebolista português Cristiano Ronaldo, mesmo sem ter marcado, foi este sábado decisivo na vitória da Juventus sobre o Nápoles, ao deixar a sua marca nos três golos com que a heptacampeã italiana venceu o principal rival, por 3-1.

Ronaldo efetuou duas assistências e acertou no poste no lance do qual resultou o ‘bis’ do avançado croata Mario Mandzukic – outra das figuras do jogo da sétima jornada -, permitindo à Juventus virar um resultado desfavorável e distanciar-se na liderança do campeonato italiano.

O Nápoles, que ficou agora a seis pontos de distância da Juventus e pode ser ultrapassado no domingo pelo Sassuolo, terceiro colocado, até esteve a ganhar, graças ao golo marcado pelo belga Dries Mertens, aos 10 minutos, mas não resistiu à recuperação da ‘Juve’ e à expulsão do defesa português Mário Rui, aos 58.

Mandzukic restabeleceu o empate ainda durante a primeira parte, aos 26 minutos, na sequência de um cruzamento teleguiado de Ronaldo, e consumou a reviravolta no início da segunda, aos 49, na recarga a um remate de fora da área do avançado português, que o guarda-redes do Nápoles apenas conseguiu desviar para o poste.

O Nápoles ficou em situação ainda mais fragilizada pouco depois, quando Mário Rui foi punido com um segundo cartão amarelo devido a uma falta perigosa sobre o argentino Paulo Dybala, e acabou por sofrer o 3-1 aos 76 minutos, quando o defesa Leonardo Bonucci empurrou sobre a linha de golo o desvio de cabeça de Ronaldo.

Sem conseguir reproduzir a produtividade demonstrada nas nove épocas em que alinhou no Real Madrid, o avançado internacional português começa a notabilizar-se pelas assistências, num jogo em que o compatriota João Cancelo foi totalista.

A Lazio desaproveitou o confronto entre os dois primeiros classificados, ao perder por 3-1 na deslocação ao estádio da Roma, que ascendeu, provisoriamente, ao quinto lugar, a um ponto do rival da capital italiana.

A Roma inaugurou o marcador em cima do intervalo, aos 45 minutos, através do médio Lorenzo Pellegrini, e, apesar de ter consentido a igualdade a Ciro Immobile, aos 67, ‘disparou’ para o triunfo com golos do sérvio Aleksandar Kolarov, aos 71, e o argentino Federico Fazio, aos 86.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.