Rio admite que PSD ainda não está em condições de vencer eleições, mas estará em 2019

Rio admite que PSD ainda não está em condições de vencer eleições, mas estará em 2019

 

Lusa/Ao online   Nacional   5 de Out de 2018, 08:29

O presidente do PSD, Rui Rio, defendeu esta quinta feira que, dentro de um ano, o partido estará em condições de “disputar taco a taco” as legislativas com o PS, mas admitiu que neste momento “não está”.

“Acho que o PSD tem fortes hipóteses de, daqui a um ano se bater taco a taco com o PS. Neste momento não está”, afirmou Rui Rio em entrevista à RTP.

Apesar de não dar credibilidade à maioria das sondagens – que dão o PSD a pelo menos dez pontos percentuais do PS –, o presidente social-democrata reconheceu que também conclui que o partido “está longe neste momento” de poder vencer.

“Mas, daqui por um ano, com o caminho que quero seguir, face às fragilidades que o Governo vai apontando, não tenha dúvida de que o PSD pode discutir taco a taco as eleições, pode ganhar ou pode perder”, afirmou.

Para tal, Rio disse precisar que “o PSD queira ganhar”: “Não basta eu querer, os militantes quererem, é preciso também que aqueles que vão provocando ruído, e não deixando passar ou até deturpando a imagem, assumam as responsabilidades”.

Questionado se tal significa um apelo aos críticos para saírem do PSD, Rio respondeu negativamente.

“Não, colaborem ou então se não quiserem colaborar, estar calados, mas com a permanente turbulência estão a fazer jogo do PS”, criticou, recusando alongar-se mais sobre questões internas.

Sobre se admite, após as legislativas do próximo ano, um Governo de coligação com Assunção Cristas e Santana Lopes, o líder do PSD fez questão de distinguir os dois.

“O CDS tem sido um parceiro natural, até quando fui presidente da Câmara do Porto (…) Ainda não sei o que é o partido do doutor Santana Lopes”, afirmou, dizendo ser necessário ver que “xadrez parlamentar” resulta das próximas legislativas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.