RIAC lamenta "insistência" na greve por parte do SINTAP/Açores

RIAC lamenta "insistência" na greve por parte do SINTAP/Açores

 

Lusa/Ao online   Regional   19 de Abr de 2019, 12:17

A Rede Integrada de Apoio ao Cidadão (RIAC) lamentou esta quinta feira a “insistência” do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública e de Entidades com Fins Públicos (SINTAP) na greve dos trabalhadores destas lojas, depois de ter reunido com sindicato e funcionários.

No seguimento do pré-aviso de greve emitido pelo SINTAP/Açores, a RIAC afirma, em comunicado, que já reuniu com o sindicato e com representantes dos trabalhadores e que “não é possível a criação de uma carreira especial para trabalhadores da RIAC”.

Na nota, a RIAC esclarece que essa impossibilidade se deve ao facto de não existir “especificidade legal nas funções de assistente técnico da RIAC” e de não serem “cumpridos os requisitos legais que permitam criar uma carreira especial nessa área, como, aliás, não existe no resto do país”.

A Rede Integrada de Apoio ao Cidadão considera ainda o pedido “injusto e discriminatório para os restantes funcionários da administração regional e até local que exercem funções de assistentes técnicos nos mais diversos serviços da administração pública, e que têm igualmente funções complexas e diversificadas, estranhando que um sindicato proponha discriminar e desvalorizar o trabalho de milhares de funcionários públicos”.

O comunicado acrescenta que o Governo Regional dos Açores, liderado pelo socialista Vasco Cordeiro, disponibiliza-se “para autorizar a mobilidade interna para outro serviço, na mesma categoria de assistente técnico, de quem considere que pretenda manter o exercício dessas funções, mas noutro serviço da administração”.

Para a RIAC “a pretensão do SINTAP não tem enquadramento legal”, lamentando a insistência do sindicato “com mais uma greve inconsequente, fundamentada numa matéria que já foi devidamente debatida e esclarecida”.

A RIAC conta atualmente com 54 lojas. A primeira abriu em 2004 e nestes espaços é possível, por exemplo, fazer documentos de identificação pessoal ou do carro e aceder a serviços da Segurança Social, de saúde ou relacionados com o pagamento de contas de serviços públicos.

Atualmente, esta rede conta com cerca de 150 colaboradores.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.