Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   9 de Nov de 2007, 05:42

Os 13 mil euros cobrados pela Força Aérea por resgatar um pescador doente, o afastamento de árbitros e a decisão socialista de avançar com a quebra do sigilo bancário são hoje as principais manchetes dos jornais de Lisboa.
 O Público titula "Estado cobra 13 mil euros para tirar pescadores doentes do mar" e explica que a Força Aérea Portuguesa (FAP) apresentou queixa ao Ministério Público pelo não pagamento de uma factura de 13.500 euros relacionada com uma operação de socorro a um pescador doente em alto-mar.

    O processo decorre no Tribunal de Viana do Castelo, escreve o Público, acrescentando que outro processo semelhante que remontava a 2002 foi arquivado na semana passada.

    O Jornal de Notícias (JN) dá conta do afastamento de seis árbitros de futebol afastados pela Liga por "erros grosseiros", explicando que os novos critérios da Comissão de Arbitragem penalizam os juízes com um ou dois jogos de suspensão.

    O Diário de Notícias (DN) refere "PS avança com quebra do sigilo bancário", acrescentando que o Partido Socialista vai apresentar em Janeiro um novo pacote legislativo para levantamento do sigilo bancário, por considerar o "acesso às contas bancárias pelo fisco "fundamental" para o combate à fuga e evasão fiscais".

    O Correio da Manhã escreve "Pinto da Costa ataca Morgado", adiantando que o presidente do Futebol Clube do Porto contesta a competência da equipa especialmente criada pelo Procurador-Geral da República, Pinto Monteiro, e liderada por Maria José Morgado para o processo Apito Dourado.

    A contestação integra o requerimento de abertura de instrução do processo referente ao caso Nacional-Benfica, que Pinto da Costa quer que seja julgado em Braga e não no Funchal, como pretende a acusação.

    O 24horas faz manchete com uma entrevista a Afonso Dias, apontado como suspeito do desaparecimento de Rui Pedro, a criança de Lousada desaparecida há 10 anos.

    "O rapto de Rui Pedro destruiu a vida deste homem", titula o 24horas.

    Os jornais destacam ainda o número de lares de idosos fechados pela Segurança Social nos últimos dois anos, na sequência do encerramento quinta-feira de mais uma destas estruturas em Valongo, a falta de dinheiro dos estudantes para comer e a greve da Função Pública marcada para dia 30.

    "Governo falou mais do PSD do que do Orçamento" (Público), "McCann lançam nova campanha por Maddie" (CM), "Militar com pena suspensa por abusar da filha" (JN) e "Tempo seco aumenta constipações" (DN) são outros títulos dos jornais.

    O Diário Económico (DE) destaca na manchete os efeitos da crise financeira que, segundo o jornal, "já roubou 2,4 mil milhões aos fundos" de investimento.

    O Jornal de Negócios (JdN) dá conta da oposição da banca ao planeamento fiscal do Governo.

    Os jornais económicos destacam ainda a valorização em Bolsa da Galp que vale agora "mais de 10 mil milhões" de euros e o facto de os socialistas votarem sozinhos a proposta de Orçamento de Estado para 2008.

    O Semanário Económico faz manchete com a alegada desautorização do primeiro-ministro, José Socrates, ao ministro da Economia, Manuel Pinho, na Lei das Regiões de Turismo.

    Segundo o jornal, a proposta de redução de 19 para cinco regiões de turismo foi retirada há uma semana do Conselho de Ministros.

    O Semanário interpreta os elogios feitos pelo Presidente da República às "reformas profundas" do Governo como a antecipação da "nota máxima" que Cavaco dará a Sócrates na mensagem de Ano Novo.

    Em tempo de intervalo entre competições internacionais e competições internas, os jornais desportivos dedicam-se aos reforços dos clubes, com A Bola anunciar que o Sporting assinou contrato com o “melhor jogador do campeão mundial de sub-17”.

    “Chegou a estrela do futuro”, titula o matutino, referindo-se a Rabiu Ibrajim, um nigeriano de 16 anos, com contrato com os “leões” até 2012.

    O Jogo anuncia “Benfica atento a Tiago”, indicando que o ex-médio benfiquista “está descontente na Juventus e o empréstimo seria uma opção”.

    O Record anuncia em manchete a "primeira grande entrevista do administrador da Sporting SAD", Carlos Freitas, que quinta-feira à noite já tinha dado uma entrevista a um canal televisivo.

    "Freitas contas tudo", titula o matutino desportivo.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.