Revista de Imprensa Nacional


 

Lusa / AO Online   Nacional   1 de Mai de 2010, 09:33

As dúvidas do Presidente da República em relação aos investimentos públicos previstos pelo Governo é o principal tema nos jornais de hoje, em que se assinala o Dia do Trabalhador.

Em manchete, o Público destaca que a "Parque escolar entrega projetos a colegas de administradora", uma situação que, segundo o jornal, "viola o código de ética, mas a empresa nega conflito de interesses".

"Crédito à habitação vai começar a aumentar", avisa ainda o Público, realçando que o presidente da República "Cavaco [Silva] pede reavaliação [de obras públicas], mas Sócrates resiste".

O i destaca que "Cavaco [está] ao lado de Teixeira dos Santos contra as grandes obras" e o Diário Económico (DE) que "Cavaco contraria Governo e sugere travão nas grandes obras públicas".

Sobre o mesmo tema o Correio da Manhã (CM) titula que "Cavaco lança dúvidas sobre obras públicas", o Jornal de Notícias (JN) que "Sócrates insiste em obras, [mas] Cavaco acentua as dúvidas" e o Diário de Notícias (DN) que "Cavaco exige que sejam reavaliadas obras públicas".

"Parlamento ainda pode parar o TGV", titula o Expresso, revelando que "Cavaco Silva tem acompanhado a crise a par e passo" e que "nove ex-ministros das Finanças pediram uma reunião com o presidente".

O Expresso considera ainda que "Sócrates foi o PM que mais aumentou a despesa; Guterres o que mais a conteve", o "melhor ministro foi [Eduardo] Catroga e o pior Miguel Beleza".

"Portugueses são menos qualificados do que turcos, mexicanos ou brasileiros e os patrões são os menos instruídos da Europa", acrescenta o semanário.

No dia do trabalhador, o DN conta como ficaram as "vidas de quem perdeu o trabalho" e o Público que a "Crise aproxima trabalhadores dos sindicatos".

O JN destaca que o "Estado só arranja emprego a três em cada 100 jovens", considerando que a "família e amigos voltam a ser o melhor caminho para conseguir um trabalho".

O DN acrescenta que "45 por cento dos jovens só arranjam emprego através de cunhas", referindo-se a um inquérito do Instituto Nacional de estatística.

"Remédios em risco nas farmácias", revela a manchete do CM, realçando que "farmacêuticas e distribuidoras travam compras para beneficiar de aumentos da margem [de lucro] em vigor a partir de 01 de junho".

O DE destaca ainda que "estacionar no centro de Lisboa passa a custar o dobro" e o 24horas que "Relação de Cinha com advogado casado dá bronca".

O desportivo Record titula que o "Sporting ataca Nilson e Nuno Assis", O Jogo que o médio argentino "Gaitán deu o sim ao Benfica" e A Bola titula "Paixões ao rubro", referindo-se ao encontro de domingo entre o FC Porto e o Benfica.

O CM titula ainda que "Águias pedem calma a adeptos do Norte" e o JN apresenta "as diferenças entre Benfica e FC Porto".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.