Repavimentação das ruas da vila do Corvo arranca em fevereiro

Repavimentação das ruas da vila do Corvo arranca em fevereiro

 

Lusa/AO online   Regional   19 de Jan de 2018, 14:50

A calçada das 11 ruas da zona antiga da Vila Nova do Corvo, onde reside metade da população da mais pequena ilha dos Açores, vai ter dentro de dez meses uma nova configuração, projeto de reabilitação que arranca em fevereiro.

"Esta calçada tem mais de 15 anos e foi sofrendo várias intervenções ao longo das últimas décadas. E com este projeto todas as ruas serão repavimentadas", disse esta sexta-feira à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal do Corvo, José Manuel Silva.

Segundo o autarca, as obras, orçadas em cerca de 360 mil euros, estão em fase de adjudicação e no próximo mês de fevereiro estarão prontas para arrancar, após recebida a aprovação da candidatura a fundos comunitários.

José Manuel Silva explica que "a obra inicial estava orçada em 740 mil euros, mas só estava disponível através de fundos comunitários um montante de 360 mil euros", pelo que foi necessário refazer o projeto.

As obras, em fase de adjudicação, têm um prazo de execução de dez meses e vão ser intervencionadas só as ruas principais e os espaços públicos adjacentes.

Na zona antiga da mais pequena ilha açoriana existem 11 ruas, onde reside mais de metade da população dos cerca de 450 habitantes do Corvo, indicou o autarca.

“O objetivo é valorizar este centro histórico, que é único na região e até no país em termos da conceção da vila”, explicou ainda, referindo que o projeto de iluminação cénica é outra empreitada que está a concurso.

A empreitada de reestruturação das calçadas do conjunto classificado de interesse público - núcleo urbano antigo de Vila do Corvo - prevê a reposição de alguma da calçada em pedra, repartida com o betão.

"É um compromisso entre a calçada em pedra e o betão que garante mais conforto a quem habita na zona antiga e para quem nos visita, de acordo com o que foi definido pelo gabinete do ecoMuseu responsável pelo projeto", afirmou José Manuel Silva.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.