Afeganistão

Reconciliação direccionada para base do movimento talibã


 

Lusa / AO online   Internacional   29 de Jan de 2010, 14:36

A reconciliação com os talibãs vai ser conseguida ao nível das bases e exclui qualquer negociação com os que não renunciarem à violência, afirmou esta sexta-feira a secretária de Estado da Defesa britânica, Ann Taylor.
"Tem de haver 'linhas vermelhas' na reconciliação. Não podemos trabalhar com aqueles que estão empenhados na violência ou com os que têm vínculos a organizações terroristas", afirmou a responsável num encontro com jornalistas em Lisboa.

Ann Taylor considerou que os talibãs correspondem a "um núcleo duro" de dirigentes e depois "muitas pessoas, os chamados 'talibãs a 10 dólares por dia', sem um compromisso ideológico com os objectivos talibãs mas que são ou intimidadas ou muito pobres". São estas pessoas as "elegíveis" para a reconciliação.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.