Receitas da easyJet subiram 14,4% por causa do aumento de passageiros

Receitas da easyJet subiram 14,4% por causa do aumento de passageiros

 

Lusa/AO online   Economia   23 de Jan de 2018, 09:13

As receitas da companhia de voos baratos easyJet subiram 14,4% no último trimestre de 2017, relativamente ao mesmo período do ano anterior, devido a um aumento do número de passageiros, informou esta terça-feira a empresa.

Num comunicado remetido à Bolsa de Valores e Londres, a easyJet assinala que as suas receitas nos últimos três meses do ano passado foram de 1.140 milhões de libras (1.299 milhões de euros), após registar 18,8 milhões de passageiros no trimestre, 8% mais que no mesmo período do ano anterior.

A percentagem de ocupação dos voos foi de 92,1% no trimestre, em comparação com 90% no mesmo período de 2016, acrescentou a empresa.

O presidente executivo da easyJet, Johan Lundgren, disse que a companhia aérea alcançou um "crescimento significativo" nas receitas graças à oferta de "mais e melhores" opções para os passageiros.

Lundgren disse que a empresa está focada no controlo de custos e enfatizou que concluiu a aquisição de parte das operações da Air Berlin no aeroporto de Berlim Tegel.

Na sua declaração, a companhia aérea enfatiza que tem experimentado um ambiente comercial positivo com base na força de sua rede e acrescenta que o seu desempenho continua a melhorar pois 81% dos voos chegam no tempo estimado, apesar do impacto das greves e do mau tempo.

No entanto, este ano, a easyJet fez 1.051 cancelamentos em comparação com os 512 registados no mesmo período do ano anterior, devido a condições climáticas adversas.

Na sua nota, a companhia aérea diz que pedirá aos seus acionistas, na Assembleia Geral anual, que permitam que o conselho de administração se assegure de que a empresa fique de propriedade comunitária depois do Reino Unido sair da União Europeia, em 2019, para permitir que continue a voar em espaço europeu após o ‘brexit’.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.