Rebelo de Sousa contra suspensão de sistema de avaliação dos professores

Rebelo de Sousa contra suspensão de sistema de avaliação dos professores

 

Lusa/AO Online   Nacional   7 de Nov de 2009, 07:36

 O ex-líder do PSD Marcelo Rebelo de Sousa manifestou-se, na sexta-feira à noite, em Braga, contra a suspensão do sistema de avaliação de professores, argumentando que, se tal sucedesse, "passaria a não haver nenhuma avaliação".

Na opinião do conhecido comentador político, se os partidos da oposição ao governo socialista suspendessem a avaliação, seria difícil chegar-se a um consenso sobre o novo modelo de avaliação, já que - frisou - "muito provavelmente o projecto do Governo, seria diferente do do PSD e do do CDS, e estes igualmente diversos dos do Bloco de Esquerda ou do PCP".

Marcelo falava no ciclo de conferências "Portugal 2010", organizado pela Confraria do Bom-Jesus na Colunata de Eventos, acto em que participou o Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga.

Marcelo Rebelo de Sousa defendeu a não-suspensão do actual modelo, mas numa óptica da sua alteração a curto prazo, - se possível em 15 dias - mesmo que seja através de um método de avaliação mínimo, feito "com base na auto-avaliação, na autonomia das escolas e dos seus conselhos executivos e com um mínimo de burocracia".

O comentador entende que, se a oposição suspendesse o actual modelo - "recorrendo a uma coligação negativa" - , o Governo faria "birra" e não apresentaria nenhuma alternativa, sendo difícil que a oposição chegasse a um consenso, dadas as disparidades existentes entre os respectivos projectos.

Assinalou que "mesmo os organismos sindicais estão de acordo quanto à necessidade de suspensão do actual modelo, mas não acontece o mesmo sobre o modelo subsequente a aplicar".

Disse acreditar que os professores querem manter um sistema de avaliação, que lhes permita a progressão na carreira, mas defendeu que o actual modelo "já deu provas de ineficácia e de ser apenas causador de atritos e conflitos nas escolas".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.