Telecomunicações

PT deve ficar fora da Televisão Digital Terrestre


 

Lusa / AO online   Economia   16 de Nov de 2007, 11:17

O administrador executivo da Sonaecom Luís Reis disse à Lusa que a oferta de televisão por satélite que a PT quer lançar em 2008 é mais um argumento para que lhe seja barrado o acesso à TDT.
"Tendo o cobre e vontade de apostar no satélite, não deverá ser permitido à PT concorrer à televisão digital terrestre [TDT]", afirmou hoje Luís Reis, em declarações à Lusa.

"A não ser que se queira voltar à situação anterior", concluiu Luís Reis, em alusão à altura em que a PT também controlava a rede de cabo, via PT Multimédia.

Na quarta-feira, o vice-presidente da PT, Zeinal Bava, revelou numa conferência com analistas que a empresa vai lançar uma oferta de televisão por satélite na primeira metade de 2008, posicionando-se como operador integrado de voz, dados e televisão (triple-play).

Luís Reis acrescentou que este lançamento vem mostrar "a bondade das batalhas travadas pelo sector", em que se defendia que "havia espaço para que PT e PT Multimédia pudessem concorrer uma com a outra".

"Por isso, há que assinalar estas iniciativas, pelo menos aparentes, de concorrência entre as duas", concluiu o gestor.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.