PSP detém 10 carteiristas em Lisboa em menos de uma semana


 

Lusa/Ao online   Nacional   15 de Ago de 2018, 11:57

 A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Lisboa, através da Divisão de Investigação Criminal, deteve 10 carteiristas, com idades entre os 31 e os 57 anos, em menos de uma semana, foi anunciado esta terça feira.

Em comunicado, a PSP informa que deteve dois suspeitos na quarta-feira, no interior do elétrico 28, por terem furtado a um turista uma carteira com documentos e cartões bancários, bem como cerca de 80 euros em numerário.

Já no domingo, dois carteiristas foram detidos após roubarem 130 euros a uma turista que viajava no elétrico 15.

A terceira detenção ocorreu na segunda-feira, na paragem do elétrico 28, na Rua das Escolas Gerais, onde foram detidos um homem e duas mulheres depois de roubarem uma carteira com documentos e 275 euros em dinheiro.

O comunicado da PSP nota que “este grupo de carteiristas detidos integra o grupo que se envolveu em agressões a condutores de 'tuk tuk', acontecimento amplamente divulgado nas redes sociais na altura dos factos”.

“Trata-se de um grupo já com largo historial e que, além de já terem sido condenados por factos da mesma natureza (embora com pena suspensa), estão sujeitos à medida de coação de apresentações e proibição de frequentar o elétrico 28, medidas estas que violam constantemente”, acrescenta a nota.

Por fim, três carteiristas foram detidos hoje no Pátio Dom Fradique, junto ao Castelo de São Jorge, depois de terem furtado uma carteira a uma turista, no valor de 20 euros, com documentos, cartões bancários e 200 euros em numerário.

A PSP informa ainda, em comunicado, que dois dos detidos foram sujeitos a uma multa no valor de 1.000 euros, outros dois sujeitos a apresentações periódicas e, até ao momento, os restantes seis encontram-se a aguardar apresentação à Autoridade Judiciária.

Entre 01 e 08 de agosto, a polícia já havia detido 12 carteiristas na cidade de Lisboa.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.