PSD Lagoa apresenta proposta para anular a decisão de encerrar a Pousada de Juventude

PSD Lagoa apresenta proposta para anular a decisão de encerrar a Pousada de Juventude

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   7 de Ago de 2018, 11:09

O PSD Lagoa apresentou para discussão na próxima reunião de câmara, uma proposta que visa travar o encerramento da Pousada de Juventude da Lagoa.

De acordo com comunicado, para o PSD Lagoa a “decisão de Cristina Calisto de encerrar a pousada de juventude é um péssimo exemplo de visão estratégica para o concelho. No entendimento social democrata a decisão do município de possuir ou não este tipo de infraestrutura, foi uma opção já tomada há alguns anos, ou seja antes da construção do dito imóvel, na atual fase apenas existe um único caminho, que é continuar com a atividade, independentemente da exploração ficar diretamente a cargo do município, ou eventualmente equacionar-se num futuro a concessão da exploração a terceiros em modelo que seja mais vantajoso para o município”.


A Pousada de Juventude tem sido ao longo dos anos “um importante elo de promoção do nosso concelho, contribuindo também para a aproximação de outras comunidades e instituições com quem a Lagoa tem protocolos, e geminações, proporcionando a estas, estadias de excelência com preços atrativos e em grande proximidade à nossa terra”, refere ainda o comunicado.


Desta forma, o PSD “não aceita que aquele espaço que, durante os seis anos da sua existência, tem sido a menina dos olhos da câmara da Lagoa, seja agora desativado para dar oportunidade à instalação de uma escola profissional no concelho, originando perdas do investido, quer no imóvel, quer no mobiliário e equipamento, quer ainda na experiência adquirida pelos funcionários que ali estiveram a prestar serviço”.


O PSD lembra que a construção daquela pousada está a custar ao município mais de um milhão de euros, valor este que está longe de estar completamente pago e que a decisão apenas da presidente de câmara de proceder ao encerramento da pousada, não tenha sido um assunto amplamente estudado e discutido.


Assim, a proposta apresentada “pressupõe que aja discussão e votação de todos os eleitos do executivo e recomenda o não encerramento da pousada, a nomeação de uma nova gerência com elementos com formação ou experiência em gestão empresarial/ hoteleira e a fixação de uma norma que impossibilite que este e outros atos de igual teor se venham a registar sem aprovação, quer da câmara, quer da assembleia municipal”, diz ainda o comunicado.


O PSD faz ainda saber que o “ato praticado pela presidente da câmara é um ato imoral à luz da transparência pública, uma vez que se por iniciativa da maioria socialista existe a intenção de proporcionar a instalação de uma escola profissional na Lagoa, o procedimento deverá ser de abertura de concurso público, possibilitando que esta ou outras escolas concorram à dita instalação, de forma transparente e em igualdade de oportunidade”.


Além disso, o PSD vem também lembrar que no Tecnoparque da Lagoa existem inúmeros lotes disponíveis, para a instalação desta ou outra escola profissional.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.