PSD dará liberdade de voto aos deputados na eutanásia

PSD dará liberdade de voto aos deputados na eutanásia

 

Lusa/AO online   Nacional   27 de Abr de 2018, 14:04

O presidente do PSD, Rui Rio, afirmou esta sexta-feira que o partido vai dar liberdade de voto quando a questão da eutanásia for votada no parlamento, porque se trata de um assunto "que não é político".

"Estamos a falar de um tema que não é político, é um tema de convicção pessoal. No caso concreto, o PSD dará completa liberdade de voto aos deputados no sentido de votarem sim ou não à eutanásia", declarou o líder social-democrata.

Falando aos jornalistas em Paços de Ferreira, onde hoje visitou a feira de mobiliário Capital do Móvel, Rui Rio recordou, porém, que a sua posição pessoal é favorável à eutanásia.

"A minha posição pessoal pública é conhecida, sou favorável, desde que a lei seja bem feita e muito rigorosa, mas respeito plenamente aqueles que pensam de outra forma, nomeadamente no meu partido", disse.

O dirigente social-democrata também comentou a decisão do Tribunal Constitucional (TC) sobre a lei da procriação medicamente assistida, nomeadamente o facto de ter chumbado algumas normas do diploma.

Para Rui Rio, "o chumbo do TC está de acordo com a posição do PSD".

"Uma vez chumbada pelo Tribunal Constitucional, a lei acabou, aquela lei não existe" observou, manifestando disponibilidade do maior partido da oposição para "olhar para a lei e procurar acomodar a lei, no sentido de eliminar as inconstitucionalidades".

O presidente social-democrata defendeu que "deve surgir uma nova lei que respeite as indicações do TC".

Rio afirmou "reconhecer o problema do anonimato dos dois lados", defendendo, contudo, a necessidade de reforçar "um pouco mais os direitos da criança que há de nascer".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.