PSD assinala 45 anos com reposição de filme sobre Sá Carneiro e Snu Abecassis

PSD assinala 45 anos com reposição de filme sobre Sá Carneiro e Snu Abecassis

 

AO Online/ Lusa   Nacional   5 de Mai de 2019, 17:06

O PSD vai assinalar o seu 45.º aniversário, na segunda-feira, com a evocação do fundador Francisco Sá Carneiro através da reposição do filme “Snu” em salas de cinema de todo o país, em sessões destinadas a militantes sociais-democratas.

O presidente do PSD, Rui Rio, e o cabeça de lista do partido às europeias, Paulo Rangel, verão o filme numa sessão num centro comercial do Porto, juntamente com membros da comissão política nacional e de atores que participam no filme.

Segundo uma nota divulgada no ‘site’ do partido, esta será “uma celebração afetiva” e “uma forma de celebrar com os militantes o aniversário do PSD” e de recordar a vida e o legado de Francisco Sá Carneiro.

O filme estará em exibição, além do Porto, em salas de cinema em Vila Real, Braga, Aveiro, Viseu, Coimbra, Leiria, Santarém, Lisboa, Beja e Faro e os militantes do PSD são aconselhados a contactar as suas distritais para mais informações.

"Snu" é um filme de ficção, da realizadora Patrícia Sequeira, inspirado em factos reais e que se centra num período da vida de Snu Abecassis, fundadora da editora Publicações Dom Quixote, em que esta assumiu uma união de facto com o então líder do PSD e depois primeiro-ministro, Francisco Sá Carneiro, quando este era casado.

Em 04 de dezembro de 1980, Francisco Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa, ministro da Defesa, morreram na queda do avião Cessna em que seguiam para o Porto, assim como a tripulação e restante comitiva: Snu Abecassis, Manuela Amaro da Costa, António Patrício Gouveia, Jorge Albuquerque e Alfredo de Sousa.

No ano passado, o PSD assinalou os 44 anos em Beja, com uma homenagem aos antigos presidentes regionais dos Açores e da Madeira do partido, Mota Amaral e Alberto João Jardim.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.