PSD/Açores questiona critérios do Governo para não autorizar abertura de turmas de Física nas Flores

PSD/Açores questiona critérios do Governo para não autorizar abertura de turmas de Física nas Flores

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   30 de Ago de 2018, 10:30

Bruno Belo, deputado do PSD/Açores, questionou o Governo regional, através de um requerimento, sobre a decisão da Direção Regional da Educação (DRE) de não autorizar a abertura de turmas na disciplina de Física para os alunos do 12.º ano que frequentam a Escola Básica e Secundária das Flores.

 
Segundo o deputado, citado em comunicado, a decisão da Direção Regional da Educação, ao que tudo indica pelo facto de existirem poucos alunos, revela “falta de bom senso e pouca razoabilidade”, uma vez que “os critérios que devem sustentar qualquer decisão na área da Educação deve ter sempre como foco principal o aluno e o seu sucesso educativo”, designadamente o acesso ao Ensino Superior, neste caso.
 
Bruno Belo refere que a “falta de bom senso e a pouca razoabilidade” da DRE é ainda acentuada pelo facto de a Escola Básica e Secundária das Flores “possuir nos seus quadros professores do grupo de Física com horário disponível para lecionar, sem acarretar qualquer custo ou encargo adicionais para a Região”.
 
O deputado recorda que todos os anos, no início de cada ano letivo nas Flores, repete-se os "mesmos problemas por falta de planeamento da DRE, pela desorganização e sobretudo pela falta de bom senso que deve imperar”.
 
De acordo com o parlamentar, “torna-se recorrente, por exemplo, a impossibilidade de os alunos escolherem as disciplinas opcionais que mais se adequam ao seu percurso educativo, com vista ao acesso ao Ensino Superior”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.