PSD/Açores insiste em estudo “rigoroso” sobre operacionalidade dos portos

PSD/Açores insiste em estudo “rigoroso” sobre operacionalidade dos portos

 

Lusa/AO Online   Regional   9 de Jul de 2018, 19:00

Os deputados do PSD à Assembleia Legislativa dos Açores voltaram a defender a necessidade de ser realizado um "estudo técnico rigoroso" sobre a operacionalidade dos portos de passageiros no arquipélago

O anúncio, feito em conferência de imprensa, na vila da Madalena, ilha do Pico, surge na sequência da divulgação do relatório que a empresa pública Atlânticoline elaborou a propósito do encalhe do navio "Mestre Simão" e que faz referência a alguns problemas naquele porto, entre os quais a sua "dimensão exígua".

"O PSD/Açores, antes desse relatório ser conhecido, propôs um estudo sobre a operacionalidade dos portos, cuja necessidade nos parece agora reforçada", explicou Marco Costa, deputado social-democrata eleito pelo Pico, que lançou também um repto ao PS, que está em maioria no parlamento açoriano, para que contribua para uma "discussão rigorosa" do problema.

Os deputados do PSD/Açores eleitos pelo Faial, Pico e São Jorge entregaram, no dia 3 de maio, na Assembleia Legislativa dos Açores, um projeto de resolução, onde recomendavam ao Governo que promovesse a realização de um estudo sobre a operacionalidade dos portos de passageiros naquelas ilhas.

Para Marco Costa, é necessário apurar se as dificuldades na operação portuária, no transporte de passageiros e viaturas, e que foram agora admitidas em relatório, também existem em outros portos dos Açores.

"Esse estudo deve definir as condições limites em termos meteorológicos e de agitação marítima para cada cais/porto e navio", refere o projeto de resolução social-democrata, que propõe ainda a realização de uma avaliação dos meios existentes ou a implementar, para fornecer informação fiável aos mestres dos navios para os apoiar nas suas decisões.

Os deputados do PSD/Açores lamentam, porém, que o PS não revele pressa em aprofundar o conhecimento técnico sobre essas questões e lembram que ainda não foi ouvida nenhuma personalidade sobre esta iniciativa, além de ter sido recusada a audição de "personalidades conhecedoras do mar e do canal".

"Esta atitude do PS e dos seus deputados demonstra a forma irresponsável como o Governo Regional e o PS têm decidido muitas das obras marítimas na Região, especialmente no Triângulo, sem dar ouvidos aos verdadeiros conhecedores dos nossos mares", acusou Marco Costa.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.