PS/Ribeira Grande preocupado com desnorte do executivo camarário

PS/Ribeira Grande preocupado com desnorte do executivo camarário

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   6 de Ago de 2018, 19:00

O PS da Ribeira Grande critica a atuação da Câmara Municipal da Ribeira Grande devido “a duas situações deveras preocupantes”, nomeadamente a “falta de alvará para as obras do Hotel Verde Mar e o embargo das obras nos balneários do Estádio Municipal”.

Em comunicado, o coordenador da Concelhia do PS/Ribeira Grande, Emanuel Furtado refere que há cerca de dois meses “o presidente da câmara vangloriava-se pelo facto de a Ribeira Grande ser, segundo os dados de que dispunha, o concelho dos Açores com mais investimento turístico - o que o que constitui uma boa notícia”, no entanto “a autarquia parece estar a prejudicar esse investimento como se vê que acontece com as obras da unidade hoteleira de cinco estrelas ‘Hotel Verde Mar & SPA’, que estão suspensas por falta de concessão de alvará por parte da autarquia. A responsabilidade é da Câmara Municipal, que tarda em concretizar o plano de pormenor e a unidade de execução para a zona do Monte Verde”.


Emanuel Furtado lembra que “o mesmo acontece com as obras construção de novos balneários no Estádio Municipal, cujo o embargo se deve à incúria e à negligência, por parte da Câmara Municipal em cumprir com os preceitos legais, nomeadamente a solicitação de parecer prévio vinculativo à Direção Regional da Cultura, pelo facto de a obra estar a ser executada em zona de proteção de imóvel classificado de interesse público, na Antiga Fábrica do Álcool da Ribeira Grande”.


O PS da Ribeira Grande acusa Alexandre Gaudêncio de querer tomar como seu tudo o que de bom acontece no concelho, mesmo que os “louros não sejam seus”, mas quanto deve assumir responsabilidades pelos seus erros é o primeiro a “sacudir a água do capote”.


“Atualmente, Alexandre Gaudêncio deixou de se preocupar com a Ribeira Grande e com os ribeiragrandenses, pois está centrado na sua ascensão pessoal dentro do partido”. Emanuel Furtado aconselha-o a “descer à terra e a fazer o que tem de ser feito em prol do desenvolvimento da Ribeira Grande”, finaliza o comunicado.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.