PS deve definir estratégia e apoiar Manuel Alegre

PS deve definir estratégia e apoiar Manuel Alegre

 

Lusa/AO Online   Nacional   10 de Mai de 2010, 08:20

O presidente do PS-Madeira, Jacinto Serrão, defende que o PS deve urgentemente definir a sua estratégia para as eleições presidenciais e apoiar a candidatura de Manuel Alegre.

"Entendo que o PS já devia ter definido a sua estratégia para as eleições presidenciais, neste momento já é mais do que oportuna", disse o líder socialista madeirense à agência Lusa.

Segundo Jacinto Serrão, o "PS neste momento não tem outro caminho senão rapidamente definir a sua estratégia e apoiar o candidato que está em melhores nas condições de enfrentar o atual Presidente da República e não há dúvida que Manuel alegre reúne essas condições", declarou.

Destaca que como militante e responsável do partido na Madeira está "preocupado" com o facto do partido a nível nacional "não ter definido formalmente a sua posição para as Presidenciais".

Sobre o apoio a Manuel Alegre, Jacinto Serrão argumentou ser necessário "aprender com os erros do passado", apontando que o PS deve refletir a situação visto que "nas ultimas eleições presidenciais Manuel Alegre deixou um caminho claro para voltar candidatar-se".

"Não há dúvida que ganhou nessas eleições o estatuto de candidato presidenciável às eleições que se avizinham", sublinhou.

E adiantou estar "convicto que PS neste momento não tem outro candidato em melhores condições para defrontar o Professor Cavaco Silva nas próximas eleições presidenciais".

Jacinto Serrão acrescentou que "ao PS interessa estar ao lado de um candidato forte e que tem dá todas as condições para ganhar as eleições presidenciais, pois sendo o maior partido português deve estar ao lado dos mais fortes".

Concluiu não ter dúvidas que Manuel Alegre "tem condições para disputar ombro a ombro as eleições e até mesmo ganhar".

O líder do PS-Madeira vai participar segunda feira na reunião do secretariado nacional do partido e admite defender esta sua posição caso as eleições presidenciais sejam tema da agenda de trabalho.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.