PS anuncia medidas de redução da despesa do Parlamento na sexta feira

PS anuncia medidas de redução da despesa do Parlamento na sexta feira

 

Lusa   Nacional   3 de Jun de 2010, 13:20

O PS vai apresentar na sexta feira um conjunto de medidas para reduzir a despesa da Assembleia da República, disse à agência Lusa fonte da bancada

Na última reunião do Conselho de Administração da Assembleia da República, na semana passada, a secretária geral tinha proposto aos representantes dos partidos não avançar com a construção de uma sala de fumo (proposta apoiada por PSD, CDS e BE), estimada em mais de 300 mil euros; a passagem para classe económica nas viagens dentro da Europa (305 mil euros); e cortes de 270 mil euros em prémios, condecorações e ofertas do Parlamento e de 200 mil euros nas publicações.

Para além dos cortes nas viagens, aceites por todos os partidos, PCP e BE propõem ainda que as deslocações em território nacional se realizem exclusivamente em transporte coletivo garantido pela Assembleia e o PCP quer eliminar viagens ao estrangeiro, salvo casos “muito excecionais”, e também a redução para metade dos deputados que se deslocam nas delegações internacionais permanentes.

Com estas medidas, mais uma redução “significativa” das despesas com edições – apoiada por todos os partidos - e uma “cativação de três por cento em todos os serviços” do Parlamento, o CDS-PP estima, de acordo com as suas contas, poder cortar pelo menos 6,5 milhões de euros no orçamento do Parlamento.

O PSD vai propor uma redução de 5 por cento nas despesas de funcionamento da Assembleia da República e que a dotação provisional (uma verba para fazer face a imprevistos) seja reduzida em 2,5 milhões de euros, disse à Lusa o deputado Jorge Costa.

Os sociais democratas, tal como o PCP, querem ainda a suspensão de todas as iniciativas ainda não contratadas: seminários, colóquios ou exposições.

Já o BE propõe a revisão e explicitação das verbas destinadas a publicidade, estudos, pareceres, projetos e consultadoria e para os serviços de restaurante, refeitório e cafetaria.

O PSD e o PCP propõem a aplicação de medidas de poupança energética, para reduzir essa fatura em pelo menos 10 por cento e um maior controlo de gastos com comunicações e consumíveis.

PCP e BE propõem ainda a utilização de software livre nos computadores do Parlamento.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.