Direitos das Crianças

Protecção dos direitos das crianças precisar de "mais meios"

Protecção dos direitos das crianças precisar de "mais meios"

 

Lusa/AO online   Nacional   21 de Set de 2010, 11:20

A directora executiva da Unicef Portugal, Madalena Marçal Grilo, considera que a protecção dos direitos das crianças encontra hoje uma “maior sensibilidade”, mas continua a precisar de “mais meios” e de uma aposta na prevenção e na educação parental.
No dia em que passam vinte anos sobre a ratificação da Convenção sobre os Direitos da Criança por Portugal, Madalena Marçal Grilo recuou no tempo, em conversa com a agência Lusa, e concluiu que se tem verificado uma “crescente consciencialização para os direitos da criança” e que existe actualmente uma “maior sensibilidade relativamente a situações de negligência e maus tratos” nas famílias, nas instituições, nas escolas e na comunidade em geral.

“Há uma maior preocupação em dar resposta, embora muitas vezes os problemas de falta de meios, financeiros e de recursos humanos, não permitam dar a resposta que as crianças todas precisavam”, assinala.

“Não sei se [os direitos das crianças] são uma prioridade na agenda política, (…) mas há uma preocupação muito maior”, reconhece.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.