Projeto de nove semanas deu férias a crianças e jovens deficientes em Valongo


 

Lusa/Ao online   Nacional   1 de Set de 2018, 03:07

Trinta e seis crianças e jovens com deficiência de Valongo, distrito do Porto, concluíram esta sexta feira a "Volta ao mundo em nove semanas" de que constou o quarto ano do Projeto OTL ESPECIAL@rte - Férias de Verão 2018.

Numa escola desativada em 2014 e transformada, em 2018, em “resposta social" promovida pela Câmara de Valongo para dar "férias a quem normalmente não tem", como referiu à agência Lusa o presidente da autarquia José Manuel Ribeiro, os jovens "viajaram" por noves países, tantos quantas as semanas que durou o projeto.

Brasil, China, Moçambique, Índia, México, Rússia, França, Itália e Síria foram os destinos que convidaram os jovens com idades a partir dos seis anos e cuja maioria estava na faixa etária dos 15 a 16 anos a "aprender com a cultura desses países", relatou a responsável da associação Educasom, parceira da autarquia neste projeto, Manuela Sousa.

Tendo como principal objetivo permitir que as famílias destas crianças e jovens "possam manter as suas ocupações diárias", o projeto incluiu "atividades e programas desenvolvidos para permitir o acesso e conhecimento deles próprios e dos outros, respeitando sempre a individualidade de cada um".

"O projeto não tinha nem limite de idades nem de doença", vincou Manuela Sousa que trabalhou "com jovens portadores de paralisia cerebral, perturbações do espetro do autismo, multideficiência, trissomia 21 e défice cognitivo, entre outras".

Atentos ao conflito na Síria "foram ainda trabalhadas competências promotoras da paz", refere o comunicado da autarquia, pretendendo-se dessa forma "proporcionar um crescimento pessoal, aceitação e respeito pelo outro, através da diferença".

Para além disto, houve visitas semanais, com o objetivo de proporcionar novas vivências, tendo conhecido entre outros, o Acro Clube da Maia, Zoo da Maia, Estádio do Dragão, Escola de Circo NOA, Casa da Música do Porto, Bombeiros Voluntários de Valongo e Parque Aquático Adaptado "Kastelo".

Este projeto conta com a parceria da EducaSom, entidade que operacionaliza o GAS Porto (Gabinete de Ação Social da Universidade do Porto) num apoio humano que atingiu os 70 voluntários.

Em 2018, o projeto OTL ESPECIAL@rte irá funcionar em todas as interrupções letivas, ao longo de 11 semanas, adicionando as férias da Páscoa e do Natal às de verão.

Ilda Moreira, mãe de uma criança portadora de paralisia cerebral, disse à Lusa que o projeto "facilitou muito a vida dos filhos de pais que trabalham" quando confrontados com a ausência de respostas ao "nível dos ATL para ocupação dos tempos livres".

"O meu filho está neste projeto desde 2015 e adora. Diariamente sente um cansaço bom misturado com uma alegria enorme e uma ansiedade sobre como irá ser no dia seguinte", testemunhou Ilda Moreira.

Hoje foi também o encerramento do Programa de Férias de Verão TOK'A MEXER VALONGO, que contou com 1.270 inscrições, envolvendo um total de 828 crianças durante 10 semanas.

Esta edição contou ainda com a colaboração de 49 monitores e 13 associações concelhias, num "investimento global de 132.700 Euros, sendo que o contributo das famílias foi de 32.470,20 euros", refere o comunicado da autarquia.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.