EUA

Professora abriu fogo numa universidade norte-americana e provocou três mortos


 

Lusa/AO Online   Internacional   13 de Fev de 2010, 07:46

Uma professora norte-americana abriu fogo sexta feira numa universidade do Alabama matando três pessoas e ferindo outras três, depois de saber que não seria admitida no quadro da faculdade, indicaram responsáveis do estabelecimento e a imprensa local.

Um porta-voz da Universidade situada na cidade de Huntsville, Ray Garner, indicou à imprensa que a polícia prendeu uma pessoa e deteve uma outra após ter terminado de revistar todo o campus, que permanece cercado.

“Nesta fase, temos três mortes confirmadas e três feridos”, disse, precisando que dois dos feridos estão em estado crítico e o terceiro num estado estável.

A cadeia de televisão local WAFF, citando um responsável da polícia, afirmou que o autor do tiroteio foi uma professora, que começou a disparar imediatamente depois ter percebido, durante uma reunião no departamento de biologia, que não seria admitida para os quadros da faculdade.

A cadeia precisou que as três pessoas mortas no tiroteio eram funcionários da universidade.

O diário local Huntsville Times afirmou que as duas pessoas detidas são a professora e o seu marido.

Erin Johnson, estudante do segundo ano, disse ao jornal que uma reunião sobre biologia estava a decorrer num dos edifícios da universidade quando ouviu gritos provenientes de uma das salas.

O senador republicano do Alabama, Richard Shelby, publicou um comunicado no qual se manifestou “profundamente triste com esta horrível tragédia”, oferecendo os seus “pensamentos e orações” aos estudantes e membros da faculdade.

Este tiroteio é o último de uma longa série de tiroteios em estabelecimentos escolares aos Estados Unidos, país onde o debate sobre o porte de armas continua a dividir opiniões.

O tiroteio mais mortífero da história do país aconteceu numa universidade da Virgínia, quando, a 16 de abril de 2007, um estudante matou 32 pessoas no campus de Virginia Tech antes de se suicidar.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.