Canadá

Prisão perpétua para líder do grupo "18 de Toronto"


 

Lusa / AO online   Internacional   19 de Jan de 2010, 10:27

 A saga dos jovens fundamentalistas islâmicos do grupo "18 de Toronto", que queriam seguir o exemplo da Al-Qaida fazendo explodir a Bolsa, terminou na segunda-feira com a condenação a prisão perpétua do seu líder.
O pedido de desculpas apresentado na semana passada aos canadianos e o facto de se ter reconhecido culpado não influenciaram o Tribunal Superior de Ontário.

Zakaria Amara, 24 anos, acusado de ter preparado diversos atentados à bomba, recebeu a pena mais dura jamais aplicada no Canadá num caso de terrorismo, em virtude de uma lei adoptada depois dos atentados de 11 de Setembro de 2001 nos Estados Unidos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.