Primeiros dois dias de época balnear sem incidentes a registar

Primeiros dois dias de época balnear sem incidentes a registar

 

Lusa/AO Online   Nacional   2 de Jun de 2010, 19:03

A época balnear abriu oficialmente há dois dias e não houve nenhum incidente a registar, à exceção do alerta de desaparecimento de um jovem, segunda feira na Costa de Caparica, que se tratou de um “falso alarme”.

O comandante do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN), Nuno Leitão, disse hoje à agência Lusa que “por enquanto, não houve qualquer incidente a registar”, esclarecendo que o alerta dado segunda feira sobre o desaparecimento de um jovem na praia da Cabana do Pescador, na Costa de Caparica, “não se chegou a confirmar”, embora não haja dados concretos.

“Foi dado o alerta de um possível afogamento que não se chegou a confirmar. Continuam as averiguações do que se terá passado, sem ainda haver vestígios de roupas ou de referências de pessoas”, disse.

A registar, ainda que fora da época balnear, são os três casos mortais que ocorreram a 22 de maio, também em praias da Costa de Caparica, aquando do afogamento de uma criança e um adulto e o desaparecimento de um jovem, cujo corpo viria a ser encontrado dias mais tarde.

O oficial da marinha lembrou que a maioria das praias abriram a sua época balnear segunda feira com “algumas dificuldades na contratação de nadadores salvadores”, problemas que, disse, “já foram devidamente ultrapassados”.

“As praias que ainda não abriram a sua época balnear, nomeadamente as do norte do país, prosseguem os preparativos habituais para que a 15 de junho possam abrir com a vigilância necessária e exigida”, concluiu o responsável

Nuno Leitão apelou ainda ao civismo e consciência das pessoas, para que obedeçam às normas de segurança de forma a evitar acidentes.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.