Primeira mulher gondolesa acaba com profissão exclusiva de homens há 900 anos


 

Lusa/AO Online   Internacional   14 de Ago de 2010, 11:15

Uma mulher obteve, pela primeira vez, o título de gondoleira da cidade de Veneza, Itália, uma profissão que durante 900 anos esteve reservada exclusivamente para os homens, foi hoje anunciado.

A gondoleira chama-se Giorgia Boscolo, tem 24 anos, é mãe de duas crianças e submeteu-se esta semana às últimas provas para exercer a profissão.

Juntamente com Giorgia Boscolo, que foi a última classificada no curso, obtiveram o título outras 21 pessoas, todas homens.

“Pretendo desfrutar desta profissão até ao final, sem que me falte nada, desde o serviço de embarcações do transporte público até às clássicas visitas dos turistas”, disse a gondoleira em declarações ao jornal “La Stampa”.

O “La Stampa” recorda que há alguns anos uma outra mulher tentou obter o título de gondoleira, mas não conseguiu, e indica que para o próximo curso na escola de gôndolas já estão inscritas cinco outras aspirantes.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.