Presidente felicita Fernando Pimenta por "feito extraordinário"

Presidente felicita Fernando Pimenta por "feito extraordinário"

 

Lusa/Ao online   Outras modalidades   26 de Ago de 2018, 19:09

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou este domingo o canoísta Fernando Pimenta pela revalidação do título de campeão do mundo em K1 5.000 metros, "um feito extraordinário" que "muito orgulha e alegra todos os portugueses".

O português Fernando Pimenta sagrou-se hoje campeão do mundo de K1 5.000 metros, nos Mundiais de canoagem que decorreram em Montemor-o-Velho, depois de, no sábado, ter conquistado o ouro nos 1.000 metros

Em comunicado divulgado na página eletrónica da Presidência da República, o chefe de Estado "felicita o canoísta Fernando Pimenta pela revalidação do título de campeão do mundo em K1 5.000 metros, na última prova no campeonato que decorreu esta semana em Montemor-o-Velho".

Marcelo Rebelo de Sousa salienta tratar-se de "um feito extraordinário de um grande atleta que muito orgulha e alegra todos os portugueses".

O Presidente da República "saúda ainda a Federação Portuguesa de Canoagem e a câmara municipal de Montemor-o-Velho, pela organização desta prestigiante prova em Portugal, provando a capacidade dos portugueses não só na participação, mas também na organização de grandes provas desportivas".

Fernando Pimenta, de 29 anos, revalidou assim o título dos 5.000 metros, distância não olímpica, repetindo o êxito alcançado em Racice, na República Checa, em 2017.

Para conquistar a medalha de ouro, o canoísta de Ponte de Lima completou a prova em 21.42,196 minutos, batendo o dinamarquês René Poulsen, por 1,527 segundos, enquanto o espanhol Javier Hernanz terminou em terceiro, a 4,369.

Fernando Pimenta, tricampeão da Europa dos 1.000 metros, sagrou-se campeão do mundo nesta distância pela primeira vez no sábado, e hoje acrescentou o terceiro título mundial ao seu palmarés.

Antes da vitória de sábado, o minhoto tinha conquistado o bronze em K1 1.000 nos Mundiais de 2015 e a prata em 2017. Além destas, ostenta ainda a prata em K2 500 e K4 1.000 em 2014.

O minhoto procura agora uma medalha individual nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, depois de ter alcançado a prata em K2 1.000 em Londres 2012, juntamente com Emanuel Silva.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.