Presidente da SATA diz ainda não saber se companhia precisa de mais quadros

Presidente da SATA diz ainda não saber se companhia precisa de mais quadros

 

Lusa/AO Online   Regional   14 de Set de 2018, 08:24

O presidente da SATA sublinhou hoje ainda não ter dados para dizer se a companhia precisa ou não de novos trabalhadores, embora admitindo que em "diversos setores" se tenham sentido falhas recentemente, nomeadamente nas tripulações.

"Neste momento não lhe posso dizer se existe uma necessidade grande ou pequena de redução ou de aumento de recursos humanos", disse hoje António Teixeira, questionado pelos jornalistas sobre as perspetivas a nível de recursos humanos para o futuro mais imediato.

O gestor falava em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, depois de ter sido ouvido na comissão de inquérito ao setor público dos Açores, que decorre no parlamento açoriano.

"Em determinados setores", como nas tripulações ou na manutenção, terá de haver aumento de recursos humanos, mas no plano geral está ainda em análise "o primeiro projeto de planeamento para 2019" da transportadora aérea, não havendo ainda um panorama total dos quadros da empresa, disse.

O maior partido da oposição, o PSD, advoga que "muitas questões ficaram por responder" na comissão de inquérito, nomeadamente em torno das contas do ano passado, que apontam para prejuízos de 41 milhões de euros.

Nesse sentido, sustentou o deputado António Vasco Viveiros, será chamada à comissão de inquérito a anterior gestão da SATA, liderada por Paulo Menezes.

O CDS-PP, pelo deputado Alonso Miguel, realça a importância "estratégica" da SATA, questionando a "gestão ruinosa" da empresa e a nomeação do Governo Regional de um presidente "que, na sua primeira intervenção pública, diz nada perceber do negócio".

Pelo Bloco de Esquerda, o deputado Paulo Mendes advoga que a parcial privatização da Azores Airlines - que opera para fora do arquipélago - "não resolve problema nenhum", e "não se vê" desta administração "qualquer plano viável" para melhorar a imagem da empresa.

Já o PPM, pelo deputado Paulo Estêvão, sublinhou querer voltar a ouvir António Teixeira na comissão de inquérito visto não ter ficado "minimamente esclarecidos" vários pontos, nomeadamente em torno das contas mais recentes.

O deputado socialista Carlos Silva sustenta, por seu turno, que a audição do gestor da SATA "deixou claro que 2019 será muito importante", com medidas de "maior eficiência" e "rentabilidade na operação".

A transportadora islandesa Loftleiðir Icelandic apresentou em julho uma proposta para a aquisição de 49% do capital social da Azores Airlines após ter sido pré-qualificada na primeira fase do processo.

O grupo SATA anunciou em 17 de abril que a empresa foi pré-qualificada para a segunda fase do processo de negociação da alienação de 49% do capital social da Azores Airlines.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.