UE/Ambiente

Portugal tem bom sistema de recolha de águas residuais mas falha no tratamento

Portugal tem bom sistema de recolha de águas residuais mas falha no tratamento

 

Lusa/AO online   Nacional   13 de Dez de 2011, 10:35

Portugal tem uma taxa de cumprimento de 88 por cento da directiva europeia relativa aos sistemas de recolha de águas residuais urbanas, mas apresenta fracos resultados nos tratamentos secundários, foi divulgado em Bruxelas.
Segundo o último relatório relativo à aplicação da lei europeia, com dados relativos período de 2007/2008, Portugal tem uma taxa de cumprimento de 88 por cento (%) no que respeita ao garante de que todas as aglomerações disponham de sistemas colectores das águas residuais (esgotos) urbanas.

A título de exemplo, Áustria, República Checa e Malta têm taxas de 100%, enquanto a Bélgica se fica nos 70 e a Eslováquia no 43%.

Já no que respeita ao necessário tratamento secundário, ou processo equivalente, a taxa de cumprimento portuguesa baixa, no mesmo período, para os 36%.

Dinamarca, Finlândia e Alemanha são alguns dos Estados-membros que apresentam taxas de cumprimento da directiva acima dos 96%, enquanto a Espanha está nos 83%, a Irlanda nos 21 e Malta nos 13%.

Já nas áreas classificadas como sensíveis – onde as águas residuais deverão ser sujeitas a um tratamento ainda mais rigoroso – a taxa de cumprimento de Portugal não ia além dos 15%.

A Holanda é um dos países que já cumprem na totalidade a directiva, nesta matéria, enquanto a Espanha apresenta uma taxa de 32 por cento, a França de 56 e a República Checa de 11 por cento.

A Comissão Europeia nota ainda que Barreiro/Moita e Matosinhos estão entre as cidades que ainda não dispõem de um tratamento adequado das águas residuais urbanas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.