População dos Açores sem perspectivas de crescimento

População dos Açores sem perspectivas de crescimento

 

Lusa / AO online   Regional   15 de Jun de 2010, 15:03

O número de residentes nos Açores deverá manter-se nos próximos anos idêntico ao actual, cerca de 240 mil pessoas, perspectivando-se um progressivo e gradual envelhecimento da população, afirmou esta terça-feira Gilberta Rocha, investigadora da Universidade dos Açores.
Gilberta Rocha, que falava na véspera do início do IX Congresso da Associação de Demografia Histórica, um fórum internacional que vai dedicar uma sessão especial à demografia nas ilhas açorianas, salientou que a evolução esperada para a população açoriana surge alinhada com o que é “expectável” para as sociedades ocidentais.

Para a responsável do Centro de Estudos Sociais da Universidade dos Açores, as melhorias na assistência médica e o quadro económico conjugam-se para a criação de um cenário favorável ao alargamento da esperança de vida, com repercussões ao nível do envelhecimento, e para uma menor taxa de natalidade.

A especialista considerou, no entanto, que medidas de natureza política poderão traduzir-se em mudanças face à evolução perspectivada.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.