Poder está na Assembleia da Republica

Poder está na Assembleia da Republica

 

Lusa/AO Online   Nacional   3 de Nov de 2009, 11:53

O presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, lembrou hoje que o PS pode apresentar o seu programa mas o centro do poder "está na Assembleia da República".

Alberto João Jardim reagia assim ao programa do XVIII Governo da República que é o mesmo apresentado pelo PS ao eleitorado nas eleições legislativas de 27 de Setembro.

"O modelo de governação vai ser ditado ponto por ponto, situação por situação pela Assembleia da República que é hoje o centro do poder e o PS pode muito bem levar o seu programa eleitoral para lá porque sempre não dá maçada para fazer outro mas não é o programa que é hoje o modelo governativo", disse João Jardim à margem da cerimónia "Missão Reciclar", lançada hoje na Madeira pela Delta Café e pela Amb3E.

Para o governante madeirense, "a realidade vai ditar quais são as opções governativas porque o centro do poder - e é bom que os portugueses estejam cientes disso para não terem expectativas erradas - deslocou-se do Governo para a Assembleia da República".

João Jardim criticou ainda a questão da limitação de mandatos e a manutenção do actual sistema eleitoral como "dois outros aspectos graves no programa do Governo da República".

"Além do povo estar impedido de referendar a lei principal que é a Constituição, vão-se criando novas limitações à soberania popular - e estou à vontade porque já não vai ser para mim - a limitação de mandatos significa pura e simplesmente isto - o povo não pode escolher quem quiser e quando quiser e o PSD nacional também é responsável por isto porque tem lá uns macaquinhos no sótão", sustentou.

Fez ainda o reparo que o PS abandonou a reforma do Sistema Eleitoral "quando o país precisa de círculos uninominais para responsabilizar os deputados perante os cidadãos".

"Isto é não descentralizar, isto é retirar soberania ao povo, isto é, cada vez mais, um maior centralismo em Lisboa e nos interesses que estão por detrás da classe política portuguesa", concluiu.

A " Missão Reciclar" vai estar entre hoje e 13 de Novembro na Madeira com o objectivo de recolher o maior número possível de equipamentos elétricos para reciclagem.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.