Assembleia da República

PM defende que "nunca houve tanta transparência nas contas públicas"

PM defende que "nunca houve tanta transparência nas contas públicas"

 

Lusa / AO online   Nacional   29 de Jan de 2010, 10:32

O primeiro-ministro, José Sócrates, defendeu esta sexta-feira que “nunca houve tanta transparência, verdade e credibilidade” nas contas públicas nacionais, acusando a líder do PSD de não ter “autoridade moral” para criticar o Governo a este respeito.
“Nunca houve tanta transparência, tanta verdade e tanta credibilidade nas contas públicas portuguesas como agora. Este Governo orgulha-se de, durante quatro anos consecutivos, nunca o Eurostat ter posto em causa o reporte que fizemos”, salientou José Sócrates no debate quinzenal na Assembleia da República.

Defendendo a “mudança estrutural e substancial” feita pelo Governo no reporte das contas públicas a Bruxelas - emanados agora de “uma mesa técnica onde se senta o Banco de Portugal, o INE e a DGO” -, o primeiro-ministro contrapôs com o sucedido ao tempo em que Manuela Ferreira Leite era responsável pela pasta das Finanças.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.