Media

Playboy Internacional quer voltar a ter edição portuguesa


 

Lusa/AO Online   Economia   27 de Ago de 2010, 17:17

A Playboy Internacional admitiu hoje estar "definitivamente interessada" em voltar a ter uma edição portuguesa, depois do cancelamento do contrato com o grupo Frestacom, que editou a revista em Portugal até este mês.

Em nota enviada à agência Lusa, o advogado da Playboy Internacional responsável pelo caso em Portugal, Fernando Trinca, sublinha que "encontrando o parceiro adequado" a publicação está interessada em regressar ao mercado português, depois do processo judicial aberto nos EUA contra a Frestacom.

A Playboy terminou o seu acordo com a Frestacom "e não foi autorizada a qualquer empresa a publicação da revista em Portugal", sublinha Fernando Trinca.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.