Pequim considera "irresponsável" relatório japonês de defesa

Pequim considera "irresponsável" relatório japonês de defesa

 

Lusa/AO online   Internacional   1 de Ago de 2012, 12:17

O Governo chinês rejeitou as preocupações levantadas num relatório do executivo japonês sobre a atividade militar da China como "infundadas" e "irresponsáveis", e disse que levantou objeções diplomáticas formais junto do Governo de Tóquio.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da China respondia assim às alegações do Livro Branco anual de defesa que o Japão divulgou na terça-feira, e em que Tóquio alerta para uma "falta de transparência" na estratégia militar de Pequim e descreve como "assertiva” a resposta chinesa às disputas territoriais regionais.

“A China opõe-se firmemente às críticas infundadas ao normal desenvolvimento da defesa nacional e das atividades militares chinesas, e às observações irresponsáveis sobre assuntos internos da China", disse, em comunicado, um porta-voz diplomático chinês, Hong Lei.

A China já fez “representações solenes” junto do Japão, acrescentou Hong.

O relatório anual de defesa do Japão considerou que as alterações nas relações entre o exército chinês e o Partido Comunista Chinês, partido único no poder, “apresentam um desafio” para Tóquio, uma vez que as ações dos militares e do Governo chinês são cada vez menos previsíveis.

As tensões entre as duas potências asiáticas aumentaram no mês passado, depois de navios chineses terem entrado, duas vezes, em águas perto das ilhas do mar da China Oriental - que o Japão chama de Senkaku e a China de Diaoyu - uma região rica em recursos naturais, disputada pelos dois países.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.