União Europeia

PE reclama libertação imediata de todos os presos políticos cubanos


 

Lusa / AO online   Internacional   11 de Mar de 2010, 10:15

O Parlamento Europeu exigiu hoje em Estrasburgo a libertação imediata de todos os prisioneiros políticos em Cuba, condenando a morte "desnecessária e cruel" do dissidente Orlando Zapata Tamayo e advertindo para o "estado alarmante" de outros prisioneiros.
A posição da assembleia é expressa numa "resolução" (posição política) sobre a situação dos direitos humanos em Cuba, aprovada hoje em Estrasburgo por esmagadora maioria (509 votos a favor, 30 contra e 14 abstenções), na sequência da morte no final de Fevereiro de Orlando Zapata, após dois meses e meio de greve de fome.

Na declaração hoje adoptada, os eurodeputados deploram a "ausência de quaisquer sinais significativos por parte das autoridades cubanas em resposta aos apelos da UE e da comunidade internacional em prol da libertação de todos os prisioneiros políticos e do pleno respeito pelos direitos e liberdades fundamentais" e exortam o governo cubano "à libertação imediata e incondicional de todos os prisioneiros políticos e de consciência".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.