PCP/Açores diz que o PS está "sem ideias" e que a região precisa de "novo rumo"


 

Lusa/Ao online   Regional   16 de Set de 2018, 16:17

O dirigente do PCP/Açores António Fonseca considerou este domingo que o PS está “sem ideias” e que os Açores necessitam de um “novo rumo”, em reação ao discurso de encerramento do líder regional socialista no encerramento do congresso regional do partido.

“De facto somos levados a pensar que são precisas novas políticas e um novo rumo para os Açores e esse novo rumo não será feito com maiorias absolutas do Partido Socialista, terá de ser feito de outra forma”, adiantou, em declarações aos jornalistas.

António Fonseca representou o PCP na cerimónia de encerramento do XVII Congresso Regional do Partido Socialista dos Açores, que decorreu na Praia da Vitória, na ilha Terceira.

Segundo o dirigente comunista, além de algumas “medidas sociais”, o PS não apresentou medidas concretas para resolver os principais problemas dos açorianos.

“Relativamente às principais questões que os açorianos atravessam, não foi apresentada uma medida, nomeadamente relativamente aos transportes, ao desemprego, ao problema da falta de produção e de incentivos ao desenvolvimento do setor produtivo”, criticou.

Durante três dias, 345 delegados socialistas das nove ilhas dos Açores reuniram-se na Praia da Vitória para debater moções e eleger os órgãos regionais do partido.

Vasco Cordeiro, que é presidente do Governo Regional dos Açores desde 2012, foi reeleito para um terceiro mandato como presidente do PS/Açores em junho, com 97,89% de votos a favor.

A moção de orientação global “Pelos Açores, com os açorianos”, que apresentou no congresso, foi aprovada por unanimidade.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.