Jogos Paralímpicos de Londres2012

Passos Coelho na abertura para reconhecer exemplo dos atletas portugueses para o país

Passos Coelho na abertura para reconhecer exemplo dos atletas portugueses para o país

 

Redação AO/LUSA   Outras modalidades   29 de Ago de 2012, 17:22

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, justificou hoje a presença na cerimónia de abertura dos Jogos Paralímpicos em Londres, onde estará menos de 24 horas, com o desejo de reconhecer o exemplo dos atletas portugueses para o país.

O grupo de 30 atletas nacionais que vão competir no evento, que decorre até 09 de setembro, disse, é um "exemplo e inspiração" enquanto "pessoas que todos os dias lutam contra a adversidade e que fazem por superar-se a si próprios para se poderem integrar, para poderem viver de acordo com os nossos padrões de bem-estar e de dignidade pessoal e humana".

O primeiro-ministro deseja que os seus feitos desportivos inspirem os compatriotas, "num momento em que o país que vive dificuldades, restrições grandes”, em que precisa de superação coletiva e de “apresentar um resultado ganhador e bem-sucedido”.

"Espero que essa simbologia se possa fundir aqui na participação que os atletas paralímpicos vão fazer em Londres", expressou.

O primeiro-ministro chegou à capital britânica ao início da tarde e antes da cerimónia de abertura, no Estádio Olímpico, participará numa receção a 700 chefes de Estado, de Governo, ministros e outros dirigentes internacionais oferecida pelo vice-primeiro-ministro, Nick Clegg.

Passos Coelho regressará a Lisboa no primeiro voo da manhã, pelo que não assistirá a nenhuma das provas de quinta-feira, nomeadamente de natação, desporto que confessou acompanhar com interesse.

A sua curta viagem, enfatizou, pretender manifestar o "reconhecimento que o Estado faz da participação dos atletas e da importância que os seus resultados têm obtido para Portugal".

No regresso, confessou, terá à espera um "trabalho exigente" relacionado com a quinta revisão do programa de assistência a Portugal iniciada na terça-feira pela delegação da 'troika' (com representantes da União Europeia, Fundo Monetário Internacional e Banco Central Europeu), cujos principais temas serão o défice de 2012 e a preparação da proposta de Orçamento do Estado para 2013.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.