Passos Coelho lança Livro com programa para "Mudar Portugal"


 

Lusa/AO On Line   Nacional   21 de Jan de 2010, 05:43

O social-democrata Pedro Passos Coelho lança hoje o "Mudar" livro em que faz um diagnóstico sobre o estado do país e do PSD e traça uma estratégia para Portugal.

O volume de 280 páginas, publicado com a chancela da editora Bertrand sob a orientação do escritor Francisco José Viegas, será apresentado em Lisboa pelo historiador Rui Ramos.

A cerimónia está marcada para as 18 horas no Salão Almada Negreiros da Gare Marítima, e é encarado como "uma peça importante" na caminhada de Passos Coelho para a liderança do PSD.

O roteiro da divulgação do livro, em mais de 50 postos de venda pelo país inteiro, coincidirá com acções de campanha a nível partidário e será divulgado na próxima semana, em conferência de imprensa.

"É natural que as pessoas que estão preocupadas com o seu futuro, preocupadas em saber como é que se vai resolver a situação em que mergulhámos, queiram apreciar a forma como aqueles que desejam assumir responsabilidades se prepararam para apontar caminhos novos e trazer soluções diferentes para os nossos problemas de hoje. E foi isso que eu procurei traduzir neste livro que escrevi", explica Passos Coelho.

Fonte da editora diz que o livro "é uma visão sobre o país, sobre como vencer a crise e mudar de vida", acrescentando que "conta a história pessoal e política de Passos Coelho, revelando aspectos marcantes do seu percurso, indissociavelmente ligado à história do PSD e do país".

Na obra, o autor relata ainda episódios da sua formação, nomeadamente sobre o tempo que passou em África, onde o pai exercia Medicina, e sobre o regresso a Portugal após o 25 de Abril".

Pedro Passos Coelho nasceu em Coimbra, mas passou a infância em Angola tendo-se fixado com a família em Vila Real após o 25 de Abril de 1974.

Foi líder nacional da JSD entre 1990 e 1995, tendo sido deputado à Assembleia da República entre 1991-99.

Em 2008, após um afastamento de alguns anos, regressou à vida política activa, tendo sido candidato derrotado à liderança nacional do PSD.

Depois do desaire do PSD nas legislativas de 27 de Setembro de 2009 assumiu-se como candidato à sucessão de Manuela Ferreira Leite nas próximas eleições.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.