Parlamento israelita aprova lei para dificultar divisão de Jerusalém

Parlamento israelita aprova lei para dificultar divisão de Jerusalém

 

Lusa/AO online   Internacional   2 de Jan de 2018, 09:09

O parlamento israelita aprovou hoje de madrugada uma proposta de lei que requer dois terços da assembleia para aprovar a cedência de controlo sobre qualquer parte de Jerusalém.

A emenda à lei básica de Jerusalém impede o Governo de ceder a soberania israelita sobre qualquer parte de Jerusalém sem a aprovação de pelo menos 80 dos 120 deputados do Knesset (parlamento israelita).

Apesar de tentar impedir qualquer possibilidade de divisão da cidade, a emenda pode ser alterada por maioria simples, pelo que é uma medida sobretudo simbólica.

O Knesset aprovou a proposta de lei na sequência da decisão do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

O reconhecimento de Trump, anunciado no mês passado, enfureceu os palestinianos, que viam Jerusalém oriental como capital de um futuro Estado.

A maior parte da comunidade internacional não reconhece a soberania israelita sobre Jerusalém oriental, ocupada durante a Guerra dos Seis Dias em 1967 e anexada em 1980.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.