Parlamento iraniano adopta moção censura contra ministro do Interior


 

Lusa/AOonline   Internacional   4 de Nov de 2008, 10:49

O parlamento iraniano adoptou por ampla maioria uma moção de censura contra o ministro do Interior, Ali Kordan, o que obriga à sua demissão do cargo, informou o presidente do parlamento, Ali Larijani.
Dos 247 deputados que participaram na votação, "188 deputados votaram a favor da moção de censura, 14 votaram contra e 45 abstiveram-se", disse Larijani. "Em consequência, ele já não pode ser ministro do Interior", acrescentou.

    A moção de censura, classificada por analistas como um desafio ao Presidente do Irão, Mahmud Ahmadinejad, foi apresentada depois de Ali Kordan admitir ter no seu currículo um diploma falso de um doutoramento honorário da conceituada Universidade de Oxford.

    Numa longa intervenção durante o debate da moção, o ministro sugeriu que os 'media' israelitas organizaram uma campanha para o desacreditar e afirmou que não sabia que o diploma era falso, por ter sido convencido de que lhe bastaria escrever um artigo para o obter.

    Ahmadinejad, que nomeou Ali Kordan ministro em Agosto, defendeu-o, afirmando que as suas credenciais académicas não interferem com a sua capacidade para exercer o cargo.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.