Nacionalização do BPN

Oliveira e Costa constituído arguido


 

Lusa/AOonline   Economia   20 de Nov de 2008, 17:24

O Ministério Público, a Inspecção Tributária e a Guarda Fiscal realizaram buscas às residências do antigo presidente do Banco Português de Negócios (BPN), José de Oliveira e Costa, que foi constituído arguido, disse à Lusa fonte judicial.
De acordo com a mesma fonte, foi apreendida alguma "documentação e material de relevo", relacionados com os indícios de burla, branqueamento de capitais e fraude fiscal de que José de Oliveira e Costa é suspeito.

    Contactada pela Agência Lusa, fonte oficial do Ministério Público não quis fazer comentários.

    "Neste momento não podemos prestar esclarecimentos. Assim que possível, prestaremos todas as informações", disse a mesma fonte.

    Oliveira e Costa foi presidente do grupo Sociedade Lusa de Negócios/BPN entre 1998 e Fevereiro de 2008, altura em que se demitiu invocando razões de saúde.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.