Incêndios/Grécia

Número de mortos sobe para 79

Número de mortos sobe para 79

 

Lusa/AO Online   Internacional   25 de Jul de 2018, 09:09

O número de mortos dos incêndios na Grécia aumentou para 79, informou esta quarta-feira o porta-voz do corpo de bombeiros grego, Stavrula Marilli.

No entanto, por enquanto, o número de pessoas desaparecidas permanece desconhecido, já que dezenas de chamadas foram recebidas pelas autoridades de muitos familiares e amigos que estão à procura dos seus parentes.

O prefeito da cidade portuária de Rafina, localizada a cerca de 30 quilómetros de Atenas, Evánguelos Burnús, estimou hoje, em declarações à rede privada de televisão Skai, que o número de vítimas poderia ultrapassar uma centena.

Os fogos que lavram na Grécia causaram também mais de 180 feridos, alguns em estado crítico.

Mais de 1.500 casas foram afetadas e mais de 300 viaturas foram completamente destruídas pelas chamas, sobretudo em Mati, um dos bairros periféricos a norte de Rafina, onde muitos habitantes da capital têm segunda casa e onde passam férias de verão.

O Governo de Alexis Tsipras pediu ajuda internacional na noite de segunda-feira, tendo já alguns países respondido com meios de apoio, como foi o caso de Portugal, que anunciou o envio de 50 elementos da Força Especial de Bombeiros (FEB).

O executivo grego já desbloqueou uma verba de 20 milhões de euros, procedente do Programa de Investimento Público, destinada à ajuda imediata e a cobrir as necessidades das zonas mais afetadas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.