Número de mortos em explosão de refinaria na Venezuela sobe para 41

Número de mortos em explosão de refinaria na Venezuela sobe para 41

 

Lusa/AO online   Internacional   27 de Ago de 2012, 17:32

Pelo menos 41 pessoas faleceram na sequência da explosão que ocorreu no sábado na Refinaria de Amuay, em Paraguaná, no Estado venezuelano de Falcón, 450 quilómetros a oeste de Caracas

O novo número de vítimas mortais foi anunciado pela Proteção Civil local que encontrou hoje mais dois cadáveres debaixo das ruínas do que foi o Destacamento 44 da Guarda Nacional Bolivariana, a polícia militar que fazia segurança ás instalações do Complexo Petrolífero de Paraguaná.

Testemunhas no local dão conta da existência de "um forte cheiro nauseabundo" na localidade prevendo que possam existir mais vítimas mortais debaixo dos escombros.

Entretanto faleceram dois dos feridos que recebiam atenção médica no Hospital de Coromoto por queimaduras sofridas durante a explosão.

Segundo o ministro venezuelano da Energia e Petróleo, Rafael Ramírez, a explosão ocorreu pelas 01:11 horas locais de sábado (06:44 em Lisboa), depois de uma fuga de gás propano cuja origem está por determinar.

A fuga de gás "gerou uma nuvem, que depois explodiu e provocou incêndios em pelo menos dois tanques da refinaria e nas áreas circundantes".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.