PS/Porto

Número de militantes expulsos poderá chegar aos 150


 

Lusa/AO Online   Nacional   3 de Nov de 2009, 16:53

O número de militantes que a distrital do PS Porto pode expulsar, no âmbito do processo que inclui nomes como Narciso Miranda (Matosinhos) e Maria José Azevedo (Valongo), poderá ascender aos 150, confirmaram à Lusa fontes socialistas.

O processo foi desencadeado pelas estruturas do PS/Porto contra os militantes do partido que concorreram nas recentes eleições em listas opositoras às socialistas.

O presidente da Comissão de Jurisdição Distrital do Porto, Luís Cunha, disse à Lusa que "o número de militantes que poderão vir a ser expulsos varia entre os dois e algumas dezenas", não querendo avançar com mais dados uma vez que "os processos estão ainda em averiguação para instrução".

No entanto, várias fontes socialistas confirmaram à Lusa que o número de militantes que podem vir a ser expulsos do partido ultrapassa os cem, podendo mesmo chegar aos 150.

Luís Cunha avançou apenas com os nomes dos concelhos onde as expulsões podem ocorrer: Felgueiras, Valongo, Marco de Canaveses, Matosinhos e Porto.

No dia 19 de Outubro, o presidente da Distrital do PS, Renato Sampaio, anunciou que tencionava levar à Comissão de Jurisdição do partido processos internos que poderiam levar à expulsão de militantes como Narciso Miranda ou a candidata independente em Valongo, Maria José Azevedo, além dos filiados que tenham apoiado as suas listas


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.