Gripe A H1N1

Novo aumento das mortes pediátricas nos Estados Unidos

Novo aumento das mortes pediátricas nos Estados Unidos

 

Lusa/AO Online   Internacional   9 de Out de 2009, 19:44

O número de mortes pediátricas resultantes da gripe H1N1 aumentou de forma significativa há um mês, nos Estados Unidos, revelou hoje uma responsável da saúde, atribuindo o fenómeno ao intensificar da infecção desde o início do Outono.

Houve 19 mortes pediátricas ligadas a uma infecção gripal - 16 das quais confirmadas ligadas ao vírus H1N1- durante a semana de 27 de Setembro a 03 de Outubro, disse a médica Anne Schuchat, responsável pela imunização nos Centros Federais de Controlo e de Prevenção das Doenças, durante uma conferência de imprensa.

"No total, 76 menores (até aos 18 anos) morreram em consequência de complicações surgidas devido à gripe H1N1 desde a emergência em Abril deste novo vírus", precisou.

Depois de um nítido aumento na Primavera, o número destas mortes diminuiu durante o Verão e "agora recomeça a aumentar", prosseguiu, atribuindo esta segunda vaga ao acelerar da infecção do H1N1 no país correspondente ao início do Outono.

"Parece que as mortes pediátricas aumentaram de forma substancial durante o último mês, o que está provavelmente ligado à intensificação da gripe H1N1 que observamos agora", disse a médica.

"A maioria das crianças mortas sofria de problemas médicos anteriores mas entre 20 a 30 por cento estavam de boa saúde", sublinhou, assinalando que as infecções bacterianas associadas, como a pneumonia, contribuíam numa parte dos casos para estas mortes.

A médica insistiu que as crianças sejam vacinadas contra a gripe H1N1 e também contra estas infecções secundárias como a pneumonia.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.