Níveis de ozono no ar elevados em Leça do Balio, Matosinhos


 

Lusa/Ao online   Nacional   4 de Ago de 2018, 02:55

A concentração de ozono no ar ultrapassou esta sexta feira em Leça do Balio, concelho de Matosinhos, distrito do Porto, os níveis a partir dos quais pode afetar a saúde, informou a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N).

Numa nota enviada à agência Lusa, a CCDR-N informou que, segundo dados registados na sua estação de Leça do Balio foi hoje ultrapassado o valor da concentração de ozono de 180 microgramas por metro cúbico (?g/m³), estabelecido como limiar de informação obrigatória ao público.

Especificamente, adianta, na estação localizada no concelho de Matosinhos foi registada a concentração de 188 ?g/m³, entre as 16:00 e as 17:00.

Assim, na medida em que os valores de concentração registados podem provocar danos na saúde humana, especialmente nos grupos mais sensíveis da população, nomeadamente crianças, idosos, asmáticos, alérgicos e indivíduos com outras doenças respiratórias ou cardíacas, a CCDR-N recomenda aos habitantes que reduzam "ao mínimo" a atividade física intensa ao ar livre e que evitem "outros fatores de risco, tais como o fumo do tabaco e a utilização de produtos irritantes solventes na sua composição".

"Os grupos particularmente vulneráveis a este tipo de poluição devem também respeitar escrupulosamente os tratamentos médicos em curso ou recorrer a cuidados médicos, em caso de agravamento dos sintomas", sublinha a entidade.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.