“Não é fácil uma oportunidade para quem trabalha nos Açores”

“Não é fácil uma oportunidade para quem trabalha nos Açores”

 

Rui Jorge Cabral   Motores   5 de Fev de 2019, 09:36

João Nunes é mecânico da ARC Sport, a equipa campeã nacional de ralis e com quem esteve em 2018 nalgumas provas do Europeu. Diz que ainda “há muita diferença” entre os ralis nos Açores e no continente

Nem só de pilotos e navegadores vivem os ralis. Por trás deles, existe muito trabalho feito por pessoas com a mesma paixão e, entre elas, estão seguramente os mecânicos. João Nunes, de 30 anos, é um micaelense que desde criança acompanhava o seu pai aos ralis e “sempre muito curioso para mexer num carro”.

Depois de acompanhar alguns dos melhores pilotos açorianos de ralis, desde a época de 2018 que João Nunes passou a integrar a estrutura da ARC Sport, tendo acompanhado inclusivamente a campanha dos pilotos portugueses Bruno Magalhães e Aloísio Monteiro e da espanhola Emma Falcón no Campeonato da Europa de Ralis, com o ponto alto a ser a vitória de Bruno Magalhães no famoso Rali da Acrópole, na Grécia.


Leia mais na edição desta terça-feira, 5 fevereiro 2019, do jornal Açoriano Oriental



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.