Mulher dirige pela primeira vez um banco na Arábia Saudita


 

Lusa/Ao online   Internacional   5 de Out de 2018, 21:46

O novo banco da Arábia Saudita SABB First tornou-se esta sexta feira a primeira entidade financeira do país a ser liderada por uma mulher, Lubna Olayan, que preside ao conselho de administração.

O banco nasceu da fusão do Banco Britânico Saudita (SABB) e do Banco Alawwal First, o antigo Banco Holandês, de cujo conselho de administração Lubna Olayan fazia parte desde 2005, informou a entidade no comunicado.

Olayan, considerada pela revista Forbes uma das mulheres mais influentes do Médio Oriente, trabalhou na banca nos Estados Unidos na década de 1980, antes de regressar ao seu país para trabalhar na Financeira Olayan, fundada pelo seu pai em 1947.

O Governo saudita tem vindo a realizar reformas desde a designação, em 2017, do príncipe herdeiro saudita Mohamed bin Salman, apresentando-as ao resto do mundo como mudanças na sociedade ultraconservadora daquele país.

Uma das medidas mais emblemáticas foi o fim da proibição de as mulheres conduzirem automóveis, em junho passado.

Contudo, organizações de direitos humanos denunciam que, simultaneamente, a situação de ativistas pelos direitos das mulheres piorou de forma considerável.

Em agosto, o Ministério Público pronunciou-se no sentido da condenação à morte de uma ativista xiita detida desde 2015, Israa al Ghomgham, no que seria a primeira condenação deste tipo contra uma mulher ativista dos direitos humanos.

No mesmo sentido das críticas das ONG, semanas depois de terminar com a proibição de as mulheres conduzirem, o Governo deteve ativistas que lutaram por esse direito.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.