Moscovo apela para acordo político no Líbano


 

Lusa / AO online   Internacional   7 de Nov de 2007, 12:52

Moscovo apelou a um acordo político no Líbano à medida que se aproxima a "fatídica" eleição presidencial, declarou terça-feira um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo.
"Em virtude do nosso firme apoio à soberania do Líbano, à sua independência política e à sua integridade territorial, exortamos todos os líderes políticos do país a perceberem a responsabilidade histórica que lhes incumbe e a tudo fazerem para chegar a um acordo ", declarou Mikhaïl Kaminine.

Estamos certos de que os libaneses são capazes de o fazer ", acrescentou.

"Trata-se, sem exagero, de um momento fatídico para o Líbano. A coisa mais importante é que a eleição presidencial decorra no respeito da lei libanesa sem ingerência externa, prosseguiu.

Segunda-feira, o Conselho de Segurança das Nações Unidas reclamou a realização, este mês, de eleições presidenciais livres e justas no Líbano, sem ingerência estrangeira.

Duas tentativas para convocar o parlamento, a 25 de Setembro e a 23 de Outubro, falharam por falta de consenso entre a maioria parlamentar anti-síria e a oposição que não consegue chegar a acordo sobre o sucessor do pró-sírio Emile Lahoud, cujo mandato termina a 24 de Novembro.

Um escrutínio está previsto para 12 de Novembro.

Se a situação de bloqueio perdurar, o Líbano poderá vir a ter dois governos rivais que lutarão pelo controlo do Estado, como nos últimos anos da guerra civil.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.