Moreirense consolida quinto lugar, com triunfo justo sobre o Tondela


 

Lusa/Ao online   Futebol   17 de Fev de 2019, 20:12

O Moreirense consolidou este domingo o quinto lugar da I Liga portuguesa de futebol, após a vitória sobre o Tondela, por 2-0, num encontro da 22.ª jornada em que foi superior, principalmente na segunda parte.

Graças ao cabeceamento certeiro de Texeira, aos 44 minutos, e ao tento do recém-entrado Bilel, aos 84, a equipa treinada por Ivo Vieira venceu, chegou aos 38 pontos e manteve três de avanço sobre o Vitória de Guimarães, enquanto o Tondela, que perdeu pela primeira vez em Moreira de Cónegos, continua no ‘pelotão' das equipas que lutam pela manutenção - é 11.º, com 23.

Com uma mudança em cada um dos ‘onzes' - Ivanildo ocupou a vaga do lesionado Iago no centro da defesa dos locais e Tembeng rendeu o castigado Bruno Monteiro no meio-campo beirão -, as duas equipas apresentaram-se em campo com vontade de ter bola, mas também compactas na hora de defender, cedendo pouco espaço uma à outra, durante a primeira parte.

A turma vimaranense esteve perto do golo inaugural logo aos dois minutos, quando Chiquinho, servido por Texeira, viu um adversário intercetar um remate que levava a direção da baliza, mas esse lance acabou por ser uma exceção em 45 minutos marcados por uma luta intensa pelo controlo do meio-campo, que se saldou pelo equilíbrio.

O Moreirense foi, no entanto, um pouco mais esclarecido do que o Tondela na construção dos seus ataques, com Chiquinho, aos 16 minutos, e Ângelo Neto, aos 26, a tentarem o golo, mas a equipa treinada por Pepa também podia ter marcado, quando Xavier foi incapaz de aproveitar um mau passe do guarda-redes Jhonatan, aos 39.

Numa fase em que as equipas cometiam vários erros no passe, a acabar a primeira parte, Arsénio e Texeira encarregaram-se de colocar o Moreirense na frente: depois de ter cabeceado por cima, aos 43, o avançado uruguaio correspondeu a novo centro do extremo com bem melhor pontaria, desviando a bola do alcance de Cláudio Ramos.

Obrigado a reagir, o conjunto beirão avançou no terreno após o intervalo e expôs-se aos contra-ataques da equipa da casa, que se sentiu confortável nesse papel e desperdiçou algumas ocasiões para dilatar a vantagem.

Depois de Rúben Lima ter ameaçado a baliza tondelense num livre, aos 52 minutos, Arsénio viu Cláudio Ramos negar-lhe o golo aos 61, quando estava isolado ao segundo poste, e Chiquinho rematou ligeiramente ao lado, aos 64.

Com poucas ideias para romper a defesa ‘cónega', o Tondela quase igualou num cabeceamento de Jhon Murillo, travado por Jhonatan, após canto de Xavier, ao minuto 68, mas viu-se novamente ‘aflito' dois minutos depois, numa falha do guardião Cláudio Ramos, desaproveitada por Arsénio.

O Moreirense resolveu mesmo a partida aos 84 minutos, quando Bilel, que entrou aos 81, foi assistido por Chiquinho e limitou-se a encostar para o fundo das redes, tendo ainda estado perto do terceiro golo, num remate de Pato à trave e na recarga de Texeira, por cima (90+1).



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.