Miranda do Corvo isenta de derrama as empresas que criem no mínimo três empregos


 

Lusa/Ao online   Nacional   22 de Set de 2018, 02:20

O município de Miranda do Corvo, no distrito de Coimbra, isenta da taxa de derrama as empresas do concelho que criem, no mínimo, três postos de trabalho, anunciou esta sexta feira a autarquia.

"É o nosso compromisso com o tecido económico de manter as medidas de incentivo à instalação de novas empresas e criação de novos postos de trabalho no concelho", disse o presidente do município, Miguel Baptista, citado num comunicado.

A isenção da derrama é válida por três anos, desde que as empresas conservem os postos de trabalho criados anteriormente.

Na proposta aprovada hoje, a autarquia mantém a taxa ordinária de 1% de Derrama para as empresas do concelho com um volume de negócios superior a 150 mil euros.

Até àquele valor, os sujeitos passivos com sede em Miranda do Corvo estão isentos do pagamento do imposto municipal aplicado sobre o lucro das empresas.

Os pedidos de isenção terão de ser entregues no município até ao dia 15 de dezembro.

Na sessão de hoje, a Câmara de Miranda do Corvo aprovou também a manutenção da taxa base do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) de 0,3% para prédios urbanos e 0,8% para os rústicos.

Vai vigorar também a componente familiar que permite baixar o imposto em 20 euros no caso de famílias com um dependente a cargo, 40 euros com dois dependentes e 70 euros para as famílias com três ou mais dependentes.

O município de Miranda do Corvo aprovou ainda a manutenção nos 5% da participação variável do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS).




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.